Premium Joomla Template by iPage
  • Seja Bem-vindo à Rede Ibero Americana de Estudo em Polos Geradores de Viagens.
  • Seja Bem-vindo à Rede Ibero Americana de Estudo em Polos Geradores de Viagens.
  • Somos um núcleo constituído por universidades de 9 Países Ibero Americanos.
  • Contamos com o patrocínio do CNPQ e da Faperj e várias entidades colaboradoras.
  • Contamos com o patrocínio do CNPQ e da Faperj e várias entidades colaboradoras.

Objetivos

A Rede tem como propósito promover a integração entre grupos de pesquisa do setor de transportes dos países Ibero-americanos, tendo como foco a relação entre Transporte-Uso do Solo-Desenvolvimento Sustentável com foco nos Polos Geradores de Viagens e na promoção da mobilidade sustentável, considerando que: 


a) A intenção é apoiar atividades de cooperação em Ciência e Tecnologia (C&T) que contribuam, de forma sustentada, para o desenvolvimento científico e tecnológico da região, mediante a geração e apropriação de conhecimento e a elevação da capacidade tecnológica dos países, em temas selecionados por sua relevância estratégica e que levem à melhoria da qualidade de vida dos seus cidadãos. 

b) O setor de transportes apresenta enorme relevância por tipicamente representar uma parcela significativa da riqueza de um país e de seus orçamentos, tanto governamentais como familiares, além das suas potencialidades em interferir na qualidade ambiental e no desenvolvimento socioeconômico. 

c) Os problemas de transportes verificados em nossas cidades são críticos, em termos de congestionamentos, acidentes de trânsito, poluição e degradação da qualidade de vida. Como ilustração desse quadro, pesquisas estimam que – apenas nas regiões metropolitanas brasileiras - são gastos anualmente cerca de 100 bilhões de reais derivados somente dos tempos perdidos nas viagens e dos acidentes de trânsito. 

d) A natureza do fenômeno dos transportes, cujas experiências não são usualmente reproduzíveis, dificulta a transferência direta de tecnologia, processos e práticas bem sucedidas em outros contextos, exigindo ajustes às condições locais e, consequentemente, um maior esforço à compreensão do problema, que deve servir de referência na escolha da solução mais indicada. 

e) O setor de transportes reúne distintas deficiências e necessidades comuns, particularmente nos países da América Latina, como a presença de grandes e complexas metrópoles, as desigualdades socioeconômicas e de oferta de serviços, a falta de planejamento integrado entre transportes e uso do solo,a falta de políticas públicas intersetoriais, restrições de um suporte institucional e legal, limitações dos quadros técnicos e dos bancos de dados, falta de uma infraestrutura de transportes e integrada, assim como a pouca ênfase às modalidades não motorizadas e as de transporte público de maior capacidade.

f) As especificidades dos transportes observadas nos países latino- americanos se distanciam das abordagens e tecnologias tradicionalmente adotadas nos países desenvolvidos – como nos Estados Unidos e Europa. 

g) As Universidades de nosso continente, apesar do latente interesse, atuam sem a devida articulação entre elas, função das conhecidas restrições financeiras.

Além disto, pretende ainda contribuir para :

  •      Fortalecer a produção científica e a formação de pessoal, incrementando a qualificação e a quantidade de       publicações referentes ao desenvolvimento de artigos (inclusive em periódicos indexados), livros, teses,         dissertações, trabalhos de conclusão de curso de graduação etc
  • Aumentar a competência na área de transportes para o desenvolvimento dos países envolvidos, por meio de atuação regional, nacional e internacional;
  • Criar uma capacidade regional para disseminar os novos conhecimentos gerados pela Rede e/ou prestar assistência técnico-científica a outros países dentro e fora da região ibero-americana nos temas de suas respectivas especialidades;
  • Gerar projetos de C&T&I a serem desenvolvidos, de forma conjunta, entre grupos de pesquisa brasileiros e de outros países participantes, a serem submetidos a fontes nacionais e internacionais de financiamento, particularmente aos Fundos Setoriais;
  • Aperfeiçoar os cursos de pós-graduação existentes, bem como promover novas oportunidades de atuação acadêmica conjunta;
  • Identificar projetos de pesquisa em andamento, em temas comuns, e propiciar que sejam desenvolvidos em rede;
  • Promover projetos interdisciplinares, objetivando a integração de sua área principal de competência com outras áreas da ciência e tecnologia;
  • Proporcionar maior mobilização, integração e coordenação de grupos de pesquisadores e técnicos;

Patrocinadores

 

               

Colaboradores